Coloquio Habermas 2017

Clique AQUI para baixar os anais do XIII Colóquio Habermas e IV Colóquio de Filosofia da Informação

 

A Inclusão do Outro

cartaz

O livro A inclusão do outro foi publicado em 1996, quatro anos depois de Direito e democracia. Em ambos, trata-se de pensar as consequências do conteúdo universalista dos princípios republicanos. Tal conteúdo implica respeito e solidariedade. Desse modo, a universalidade não seria incompatível com a alteridade e a diferença. Como bem pontua o prefácio do texto, “a ‘inclusão do outro’ significa que as fronteiras da comunidade estão abertas a todos – também e justamente àqueles que são estranhos um ao outro – e querem continuar sendo estranhos.”
Se considerarmos os acontecimentos que vêm ocorrendo no mundo, como a questão da imigração na Europa e em outros países, no que se inclui diferenças culturais e religiosas profundas, a questão da divisão e do ódio que se manifestaram em eleições majoritárias ao redor do mundo, ao lado da questão da pobreza, nesse cenário, o tema pensado pelo livro adquire grande atualidade.
O livro tem espectro amplo e inclui o debate havido com Rawls, bem como a discussão do bicentenário de a Paz perpétua de Kant.
Por isso, ele é um convite para os colóquios repensarem o tema frente a atualidade do mesmo.

Delamar José Volpato Dutra

 

Artigos

(a lista de artigos do XIII Colóquio Habermas será publicada em breve)

 

Galeria

(Em Breve)

 

Hospedagem

Visando oferecer maior comodidade aos participantes do XIII Colóquio Habermas, inserimos abaixo alguns hotéis do Rio de Janeiro.
Faça a sua reserva entrando em contato através dos canais do hotel escolhido.

Rede Othon

Reservas por adesão através da Central de Reservas da Rede
Telefones: 0800 725 0505 / (21) 2106-0200
e-mail: central.reservas@othon.com.br

• Leme Othon Palace

Endereço: Avenida Atlântica, 656 – Copacabana

• Califórnia Othon Classic

Endereço: Avenida Atlântica, 2616 – Copacabana

• Savoy Othon Travel

Endereço: Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 995 – Copacabana

• Aeroporto Othon Travel

Endereço: Avenida Beira Mar, 280 – Centro
Rede Mirador

• Departamento de Reservas do Hotel Mirador

Telefone: (21) 2123-9292
e-mail: reservas@hotelmirador.com.br
Endereço: Rua Tonelero, 338 – Copacabana

• Departamento de Reservas do Hotel Majestic

Telefone: (021) 2108-9292
e-mail: reservas@majestichotel.com.br
Endereço: Rua 5 de Julho, 195 – Copacabana

 

hotéis próximos a estações de Metrô

• Golden Park

(perto da estação Glória)
Rua do Russel, 374 – Glória
http://www.hotelgoldenparkrio.com.br

• Novo Mundo

(perto da estação Catete)
Praia do Flamengo, 20 – Flamengo
http://www.hotelnovomundo.com.br

• Atlantis Copacabana

(perto da estação Ipanema)
Rua Bulhões de Carvalho, 61 – Copacabana
http://www.atlantishotel.com.br

• Copacabana Mar

(perto da estação Cardeal Arcoverde)
Rua Ministro Viveiros de Castro, 155 – Copacabana
http://www.copacabanamarhotel.com
Hostels em Copacabana e Botafogo

• Vila Carioca Hostel
Rua Estacio Coimbra, 84 – Botafogo
http://vilacarioca.com.br/

• Cabana Copa

Travessa Guimarães Natal, 12 – Copacabana
http://www.cabanacopa.com.br

• Copa Fun Hostel

Rua Siqueira Campos Nº 214a – Copacabana
http://copafunhostel.com.br

• El Misti

Rua Tonelero 197 – Copacabana
http://www.elmistihostelrio.com

• Che Lagarto

Rua Santa Clara 304 – Copacabana
http://www.chelagarto.com/index.php/pt/hostels-suites-em-copacabana.html

 

Inscrições

As inscrições para o “XIII COLÓQUIO HABERMAS – A INCLUSÃO DO OUTRO & IV COLÓQUIO DE FILOSOFIA DA INFORMAÇÃO” serão feitas no local. Não serão cobradas taxas. Serão fornecidos certificados aos participantes.

 

Local

Rio de Janeiro – RJ
Dias 19, 20 e 21 de Setembro de 2017

Endereço: IBICT – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Rua Lauro Müller, 455 – Botafogo, RJ – Auditório Ministro João Alberto Lins e Barros.

Referência: ao lado da saída de carros da UFRJ.

Ônibus: 107 (Urca- Central) – descer na parada da UFRJ Praia Vermelha.

Metrô: descer na Estação Botafogo da Voluntários da Pátria; ônibus 513 (integração metrô-Urca); descer na parada da UFRJ Praia Vermelha.

 

Organização

Comissão Organizadora

Cândido Francisco Duarte dos Santos e Silva
Clóvis Ricardo Montenegro de Lima
Delamar Volpato Dutra
Geni Chaves Fernandes
Jorge Atilio Silva Iulianelli
Valéria Cristina Lopes Wilke

Secretaria Executiva

Selma Santiago

Colaboração/Apoio

Gustavo Guimarães Olaio

Comissão Editorial

Clóvis Ricardo Montenegro de Lima
Gustavo Guimarães Olaio
Márcio da Silva Finamor
Tirza Cardoso Ferreira Rodrigues Vargas

 

Pesquisadores

André Berten
Graduou-se em Filologia Clássica (1961) e Ciências Econômicas, Sociais e Políticas (1964) pela Université Catholique de Louvain (Bélgica), tendo concluído pela mesma universidade Mestrado em Filosofia e Letras (1963). É diplomado em Economia e Finanças pelo Instituto dÉtudes Politiques de Paris (1967). É Doutor em Filosofia pela Université Catholique de Louvain (1968), onde atuou durante cerca de 35 anos como Professor do Instituto Superior de Filosofia, do qual é atualmente Professor Emérito. Publicou mais de 80 trabalhos científicos e orientou mais de 100 dissertações de mestrado e teses de doutorado. Foi Professor Visitante em diversas universidades, atuando especialmente nas áreas de Ética e Filosofia Política.
Anderson Menezes 
Licenciado em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco, Bacharel em Teologia pelo Centro Unisal – Campus Pio XI (São Paulo), Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Porto/Portugal. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Alagoas e tem interesse pelas seguintes Linhas de Pesquisa: 1) Educação, Ética e Linguagem; 2) Cultura, Violência e Transcendência e 3) Filosofia, Bioética e Ética em Pesquisa. Trabalha na perspectiva da Escola de Frankfurt, de modo especial: Theodor Adorno, Max Horkheimer e Jurgen Habermas. No que diz respeito à relação entre Cultura, Violência e Transcendência, estuda as teses de: Tomás de Aquino, Renè Girard e Gianni Vattimo.
Antonio Frederico Saturnino Braga
Possui Licenciatura em História pela PUC-RJ (1989), Mestrado em Filosofia pela UFRJ (1994) e Doutorado em Filosofia pela UERJ (2007). É professor do IFCS-UFRJ, do PPGLM do IFCS-UFRJ e professor colaborador do PPGFIL da UERJ. Atua predominantemente na área de ética e filosofia política, trabalhando, principalmente, os seguintes temas: filosofia prática kantiana, contratualismo, justiça procedimental, ética do discurso e teoria crítica da sociedade.
Candido Duarte
Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal Fluminense -UFF no campus Macaé, aprovado em primeiro lugar em concurso de provas e títulos – Direito Processual Civil; é Professor Permanente do Programa de Pós Graduação em Sociologia e Direito (PPGSD-UFF), é membro dos grupos de pesquisa: “Democracia, Cidadania e Estado de Direito” – vinculado ao CNPQ, certificado pela Universidade Federal Fluminense através da Faculdade de Direito da UFF; “Jürgen Habermas: concepções, confluências e interlocuções” vinculado ao CNPq e certificado pelo Departamento de Direito Privado da UFF; “Estudos sobre dilemas e desafios da sustentabilidade em municípios recebedores de royalties no Estado do RJ”, certificado junto ao CPNq pelo Departamento de Administração da Universidade Federal Fluminense – Macaé; Doutor em Sociologia e Direito pela Universidade Federal Fluminense aprovado na seleção em 3º lugar para a linha de pesquisa Direitos Humanos, Justiça Social e Cidadania; Mestre em Direito pela UGF; Especialista em Direito Civil e Direito Processual Civil com didática do ensino superior pela UNESA. Tem experiência na área de Direito; já atuou como Gerente de Operações Pedagógicas da Nova Academia do Concurso pela Estácio Participações, como Diretor do Curso Praetorium, como coordenador de Ensino à Distância da Anhanguera Educacional Participações S/A, como Coordenador do Curso LFG no Rio de Janeiro e como Coordenador Adjunto do Curso de Direito do Centro Universitário Plínio Leite.
Charles Feldhaus
Graduado em Filosofia – Bacharel (2002) – Licenciatura Plena (2003) – pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Filosofia – área de concentração – Ética e Filosofia Política – na Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Especialista em Biossegurança (2004) – pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutor em Filosofia – área de concentração – Ética e Filosofia Política – pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Posdoutorado em filosofia pela Martin Luther Universität Halle Wittenberg (2015) com apoio financeiro da CAPES. Professor Adjunto C da Universidade Estadual de Londrina. É professor permanente do Programa de Pós-graduação em filosofia – Mestrado – da Universidade Estadual de Londrina. Publicou artigos em revistas especializadas e é autor de dois livros (um sobre a filosofia prática de Immanuel Kant e outro sobre o pensamento bioético de Jürgen Habermas) e organizador de uma coletânea a respeito do pensamento de Jürgen Habermas.Coordena o diretório de grupo de pesquisa Teoria Moral e Ética Aplicada e um projeto institucional confrontando as teorias morais de Habermas, Rawls e MacIntyre. Leciona disciplinas nas áreas de filosofia moderna, ética e filosofia política e jurídica na Universidade Estadual de Londrina
Claudia Bucceroni
Professora Adjunta (DE) na UNIRIO. Doutorado em Ciência da Informação pelo convênio Ibict/UFRJ. Obteve também título de Mestrado em Ciência da Informação, em 2009, pelo convênio Ibict/UFF. É mestre em em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1995, com especialização em História Medieval. Tem experiência na área de docência em ensino superior em: Ciência da Informação, Teoria da História, Cultura histórica, Fotografia, Fundamentos Arquivísticos, e outros. Tem especialização em metodologia de pesquisa, epistemologia, fotografia, comunicação científica, e arquivística.
Clovis Ricardo Montenegro De Lima
Graduado em Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (1986). Mestre (1992) e Doutor (2005) em Ciência da Informação na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre (1993) e Doutor (2000) em Administração na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. Pós-doutorado no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (2010). Professor adjunto 2 da Universidade Federal de Santa Catarina (2006 a 2009). É pesquisador adjunto 2 do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia desde 2009. Coordenador do Grupo de Trabalho 5 – Política e Economia da Informação da ANCIB – Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação entre 2011 e 2014. Tem experiência nas áreas de Ciência da Informação. Administração e Medicina. Tem abordado os seguintes temas nas suas pesquisas: agir comunicativo e discurso; aprendizagem e inovação; administração de organizações complexas e informação em saúde.
Davi Silva
Coordenador Acadêmico do Curso de Direito da DeVry Faci (Belém, Pará, Amazônia) desde agosto de 2016 onde também é professor de Teoria Geral do Estado, Ciência Política e Filosofia do Direito. Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (2012-2017) com Estágio de Pesquisa no Justitia Amplificata – Advanced Centre, Goethe Universität, Frankfurt am Main, Alemanha. Possui Mestrado em Direito com ênfase em Direitos Humanos pela Universidade Federal do Pará – UFPA (2006-2008). Possui Graduação em Direito pela Universidade da Amazônia – UNAMA (2001-2005). Tese intitulada “Guerra Justa no Direito dos Povos de John Rawls” sob a orientação do Prof. Alessandro Pinzani. Produção em Ética e Filosofia Política Moderna e Contemporânea. Dedica-se sobretudo ao estudo da obra de Kant, Rawls e Habermas, no âmbito de Ética Prática estuda Teorias da Guerra Justa Contemporâneas. Membro do Grupo de Trabalho Teorias da Justiça da Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia – ANPOF.
Delamar José Volpato Dutra 
Graduado em Filosofia pela UCS, Bacharel em Direito pela UFSC, doutor em Filosofia pela UFRGS, com estágio de doutorado na Université Catholique de Louvain, Bélgica. Fez pós-doutorado na Columbia University (New York), tendo como tema “Dworkin’s Rationality of Adjudication and Habermas Critical Appraisal”. Fez também pós-doutorado na Aberystwyth University (País de Gales, Reino Unido), tendo como tema “Habermas s Critique of Kant and Hobbes”. É professor da Universidade Federal de Santa Catarina na graduação e no programa de pós-graduação em Filosofia, do qual foi coordenador nos anos de 2008 e 2009. Foi membro da comissão de avaliação da CAPES para a área de Filosofia nos anos de 2009 e 2010. Atualmente compõe a diretoria da ANPOF e é coordenador do GT Teorias da Justiça. É pesquisador do CNPq desde 1999. O projeto ora em curso versa sobre “A teoria discursiva do direito de Habermas e o positivismo jurídico”. Pesquisa sobre a fundamentação e a aplicação do direito, bem como sobre a relação entre moral e direito nas filosofias de Hobbes, Kant, Schmitt, Habermas, Hart e Dworkin. Publicou os livros “Razão e consenso em Habermas”, “A reformulação discursiva da moral kantiana” e “Manual de Filosofia do Direito”.
Edna Brennand
Possui Pós-Doutorado pela Université Catholique de Louvain-UCL Bélgica (2005) e na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias- ULHT -Portugal (2012). Doutorado em Sociologia – Université Paris I Panthéon Sorbonne . Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba . Graduação em Administração pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal da Paraíba. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Gestão nas Organizações Aprendentes- MPGOA.Tem experiência na área de Educação e Gestão. Atua nos Cursos de Mestrado e Doutorado em Educação da UFPB e no Mestrado Profissional em Gestão principalmente nos seguintes temas: ciberespaço, ciberdemocracia, cibercrimes, agir comunicativo, ecologias cognitivas, redes digitais e sistemas inteligentes, Gestão da Inovação, Educação a Distância e TV Digital Interativa. Consultora da CAPES e da Universidade Aberta do Brasil – UAB.Membro do Conselho Científico e Pesquisadora do Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital LAVID/UFPB. Coordenadora da Pesquisa ?Modelos Conceituais para indústrias criativas de conteúdos Digitais”.Coordenadora Técnica do Projeto Africanidade (Cabo Verde, Guiné Bissau e Brasil). Coordenadora da Biblioteca Digital Paulo Freire (www.paulofreire.ufpb.br). Idealizadora e Coordenadora Geral do Programa de Televisão ? Conexão Ciência? TVUFPB canal 43. Foi Coordenadora dos Cursos de Mestrado e Doutorado em Educação da UFPB, Coordenadora do Mestrado Profissional em Gestão nas Organizações Aprendentes-MPGOA, Presidente do Fórum Nacional da Área de Pedagogia CAPES/UAB e Presidente do Fórum de Coordenadores de Pós-Graduação do Norte e Nordeste.
Eula Dantas Taveira Cabral 
Doutora (2005) e Mestre (2000) em Comunicação Social pela UMESP. Faz Pós-Doutorado em Comunicação na UERJ. Graduada em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal do Amazonas (1997) e em Educação Religiosa pela Faculdade Batista de Teologia do Amazonas (1996). Jornalista e radialista registrada no Ministério do Trabalho. Trabalha no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) como pesquisadora; responsável pela área de Comunicação da Coordenação de Ensino e Pesquisa, Ciência e Tecnologia da Informação do IBICT; e na gestão do Portal do IBICT, na área de Pesquisa e Pós-Graduação. Pesquisadora dos Grupos de Pesquisa: EMERGE – Centro de Pesquisas e Produção em Comunicação e Emergência – UFF e Ética e Política da Informação – IBICT, cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do Brasil do CNPq. Atua nas áreas de economia política da comunicação e da informação, políticas e estratégias de comunicação, grupos de mídia, tecnologias de informação e comunicação, mídias digitais, inclusão digital, comunicação científica, ciência da informação, jornalismo, publicidade e mídia brasileira.
Flavio Beno Siebeneichler
Possui graduação em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e doutorado em Teologia e Ciência da Religião pela Universidade de Regensburg. Foi professor adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professor titular da Universidade Gama Filho. Tem experiência na área da filosofia contemporânea, especialmente no campo da ética, da Teoria Crítica (teoria estética de T. W. Adorno ), da Fenomenologia (E. Husserl e P. Ricoeur), da Hermenêutica (H. G. Gadamer), da Teoria de Sistemas (de N. Luhmann) e da Pragmática, na linha de J. Habermas e de K. O. Apel. Neste contexto, sobressaem os seguintes temas: razão comunicativa; filosofia pós-metafísica que trabalha em conexão com as ciências humanas e sociais; busca cooperativa da verdade; interdisciplinaridade; estética crítica; filosofia do direito; mundo da vida e sistema, ética do discurso; justiça; responsabilidade solidária; perspectivas da democracia nas atuais sociedades pluralistas.
Gilvan Luiz Hansen
Possui Graduação em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1985), Graduação em Direito pelo Centro Universitário Plínio Leite (2010), Mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997) e Doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é professor do Departamento de Direito Privado da Universidade Federal Fluminense, docente da Graduação em Direito, do Mestrado em Justiça Administrativa, do Mestrado e Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais. Tem experiência e publicações na área de Filosofia e em Direito, com ênfase em Ética, História do Direito, Filosofia do Direito, Teoria do Direito, Filosofia da Educação e Filosofia Política. Pesquisador de temas atinentes às discussões contemporâneas sobre Ética, Justiça, Cidadania, Direito e Democracia, especialmente a partir de uma plataforma discursiva. Dedica-se atualmente ao estudo do pensamento de Jürgen Habermas e às implicações deste na construção de uma teoria crítica da sociedade.
Marcia Tavares
Professora associada e pesquisadora do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense, atua na docência dos cursos de Arquivologia, Biblioteconomia (1994-) e Mestrado em Ciência da Informação – PPGCI/UFF (2009-). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982), especialista pela Universidade Federal de Viçosa, mestre e doutora em Ciência da Informação pela UFRJ (2004), tem experiência no ensino e pesquisa na área de Ciência da Informação produzindo reflexões principalmente nos seguintes temas: direito de informação, censura, memória e produção científica. Coordena o grupo de pesquisa “Do Direito à Informação à Informação sobre os direitos” e é pesquisadora junto ao Grupo Memória, Discurso e Informação, ambos do CNPq. Realizou estágio pós-doutoral e ganhou prêmio de pesquisa senior com estudos sobre Habermas.
Marina Velasco
Possui graduação em Filosofia – Universidad de Buenos Aires (1990), mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com estagio na Universidade de Frankfurt (2000). Atualmente é professora associada do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Programa de Pós-graduação em Lógica e Maetafísica (PPGLM). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética, Filosofia do Direito e Filosofia Política, atuando principalmente nos seguintes temas e autores: racionalidade prática, argumentação moral e argumentação jurídica, J. Habermas e R. Alexy.
Valéria Wilke
Professora Adjunta do Departamento de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/Unirio. Doutora em Ciência da Informação pelo Instituto brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/UFF (2009). Mestre em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996). Bacharel e licenciada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (1984). Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia e informação, epistemologia e teoria do conhecimento, história e filosofia da ciência, texto fílmico, educação, memória e leitura. Diretora da Faculdade de Filosofia da Unirio.

Programação

Colóquios Habermas e de Filosofia da Informação

19 a 21 de setembro – Auditório do CBPF, Urca

Terça Quarta Quinta
9:00 – 10:15 ComunicaçõesA mediação de conflitos no Código de processo civil e na práxis: uma análise jurídico discursiva.
Candido DuarteRaphaela CarvalhoPublicidade e proteção integral: a responsabilidade solidária no sistema garantista de direitos da criança e do adolescente
Andre FreireAnálise processual: o processo como objeto de estudo.
José Antonio CallegariMarcelo Pereira de Mello
ComunicaçõesTransgressão moral vista por diferentes culturas
Leon D. AlvesKaizô I. BeltrãoGlobalização, identidades e a nova ordem democrática: O pensamento político habermasiano em questão
Vanessa Capistrano FerreiraAutonomia plena e politica e co-originariedade entre autonomia  em John Rawls e Jurgen Habermas
André Borges
ComunicaçõesA administração discursiva das bibliotecas e o desenvolvimento sustentável
Clóvis Montenegro de LimaFatima SantanaAs ordens de inserção do sujeito do direito à informação
Marcia Figueredo LimaDiscurso, reconstrução racional e administração humanística das organizações
José Rodolfo Tenório LimaClóvis Ricardo Montenegro de Lima
10:15 – 10:30 Coffee break Coffee break Coffee break
10:30 – 12:00 MesaA Inclusão do Outro, a Sociedade de Consumo e a Igualdade no Brasil: Apontamentos Jurídico-Filosóficos
Candido DuarteImigrações e reconhecimento: reflexões sob a ótica de A inclusão do outro    
Gilvan Luiz Hansen Marcio HamelSergio Pauseiro
ComunicaçõesReconhecimento  e gramática moral: perspectivas a partir de Habermas e Honneth
Anderson MenezesVirgílio Andrade NetoJosé Aparecido de Oliveira LimaAs demandas por reconhecimento em Jurgen Habermas e Axel Honneth
Charles FeldhausJuliana Marques SaraivaA Teoria social dualista de Habermas e a Teoria social monista de Honneth
João Paulo Rodrigues

A neutralidade ética do ordenamento jurídico e da politica versus a luta pelo reconhecimento
Mari Andrade

MesaLiberdade comunicativa e Liberdade negativa
Marina VelascoDo universo das imagens de mundo ao universo do mundo da vida
Flávio Beno Siebeneichler
12:00 – 14:00 Almoço Almoço Almoço
14:00 – 15:15 ComunicaçõesCrítica monológica ao imperativo categórico: possibilidades e limites da crítica de Habermas ao imperativo moral de Kant
Fernando AmaralJovino PizziSolidariedade e religião na obra de Jurgen Habermas
Charles NocelliO conselho paroquial: o “outro”:e a solidariedade como valor
Francisco Vasconcelos
ComunicaçõesUma perspectiva ética para o trabalho informacional: o discurso em organizações complexas
Márcio FinamorClóvis Ricardo Montenegro de LimaTechnology and society: the impacts of the internet of things on individuals’ daily life
João Antonio de MoraesMariana Claudia BroensAgir comunicativo Habermasiano: contribuições à reflexão da formação docente na contemporaneidade
Nilson Carlos da Rosa
ComunicaçõesA interação racional entre profissionais de saúde e pacientes como discurso ético
Mari MaiaClóvis Ricardo Montenegro de LimaContemplar o mundo de cima: arte e percepção em Wittgenstein e a fotografia de Jeff Wall
Claudia BucceroniCom sono, cansado, espoliado, mas informado: sobre alguns aspectos da vida no mundo das não coisas
Valéria Cristina Lopes Wilke
15:15 – 15:30 Coffee break Coffee break Coffee break
15:30 – 17:00 MesaHabermas, Estado de direito e política de reconhecimento.
Charles FeldhausCrítica de Habermas ao liberalismo e ao comunitarismo
André Berten
MesaHabermas on the Cognitive Content of Morality
Wilson MendonçaElementos kantianos para a compreensão da forma jurídica em Habermas
Delamar José Volpato Dutra
MesaA informação do outro
Clovis Ricardo Montenegro De LimaRedes de aprendizagem nos espaços de inclusão do outro: Habermas e a arte de pensar mudanças cognitivas no século XXI
Edna Brennand

Comunicações coordenadas

Clique aqui para baixar a lista das Comunicações Coordenadas

ABORDAGEM CRÍTICA NOS ESTUDOS ORGANIZACIONAIS NO BRASIL: GRUPOS DE PESQUISA E INICIATIVAS EM UNIVERSIDADES.
Ana Carolina de Gouvêa Dantas Motta
Michel Jean-Marie Thiollent

RECONHECIMENTO E GRAMÁTICA MORAL: PERSPECTIVAS A PARTIR DE HABERMAS E HONNETH
Anderson de Alencar Menezes
Virgílio Andrade Neto
José Aparecido de Oliveira Lima

Crítica de Habermas ao liberalismo e ao comunitarismo
André Berten

AUTONOMIA PLENA E POLÍTICA E COORIGINARIDADE ENTRE AUTONOMIA PRIVADA E PÚBLICA EM JOHN RAWLS E JURGEN HABERMAS
André Guimarães Borges Brandão

A Inclusão do Outro, a Sociedade de Consumo e a Igualdade no Brasil: Apontamentos Jurídico-Filosóficos.
Cândido Duarte

A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS NO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E NA PRÁXIS UMA ANÁLISE JURÍDICO-DISCURSIVA: Um estudo empírico na comarca de Rio das Ostras/RJ
Cândido Francisco Duarte dos Santos e Silva
Raphaela Nascimento de Carvalho

HABERMAS, ESTADO DE DIREITO E POLÌTICA DO RECONHECIMENTO
Charles Feldhaus

AS DEMANDAS POR RECONHECIMENTO EM JURGEN HABERMAS E AXEL HONNETH
Charles Feldhaus
Juliana Marques Saraiva

Contemplar o mundo de cima: arte e percepção em Wittgenstein e a fotografia de Jeff Wall
Claudia Bucceroni Guerra

A ADMINISTRAÇÃO DISCURSIVA DAS BIBLIOTECAS E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
Clóvis Montenegro de Lima
Fátima Santana da Silva

A INFORMAÇÃO DO OUTRO
Clovis Ricardo Montenegro De Lima

Elementos kantianos para a compreensão da forma jurídica em Habermas
Delamar José Volpato Dutra

CRÍTICA MONOLÓGICA AO IMPERATIVO CATEGÓRICO: possibilidades e limites da crítica de Habermas ao imperativo moral de Kant
Fernando Amaral
Jovino Pizzi

Do universo das imagens de mundo ao universo do mundo da vida
Flávio Beno

Technology and society: the impacts of the internet of things on individuals’ daily life
João Antonio de Moraes
Mariana Claudia Broens

A TEORIA SOCIAL DUALISTA DE HABERMAS E A TEORIA SOCIAL MONISTA DE HONNETH
João Paulo Rodrigues

ANÁLISE PROCESSUAL: o processo como objeto de estudo.
José Antonio Callegari
Marcelo Pereira de Mello

Discurso, reconstrução racional e administração humanística das organizações
José Rodolfo Tenório Lima
Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

TRANSGRESSÃO DA MORAL VISTA POR DIFERENTES CULTURAS
Leon D. Alves
Kaizô I. Beltrão

NOVOS AGENCIAMENTOS E DINÂMICAS DE INCLUSÃO DO OUTRO: institucionalidades positivas da Ciência
Ludmila dos Santos Guimarães

UMA PERSPECTIVA ÉTICA PARA O TRABALHO INFORMACIONAL: O DISCURSO EM ORGANIZAÇÕES COMPLEXAS
Márcio Finamor
Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

A INTERAÇÃO RACIONAL ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE E PACIENTES COMO DISCURSO ÉTICO
Mariangela Rebelo Maia
Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

A NEUTRALIDADE ÉTICA DO ORDENAMENTO JURÍDICO E DA POLÍTICA VERSUS A LUTA POR RECONHECIMENTO
Maribel da Rosa Andrade

AGIR COMUNCATIVO HABERMASIANO: contribuições à reflexão da formação docente na contemporaneidade
Nilson Carlos da Rosa

COM SONO, CANSADO, ESPOLIADO MAS INFORMADO: sobre alguns aspectos da vida no mundo das não coisas
Valéria Cristina Lopes Wilke

GLOBALIZAÇÃO, IDENTIDADES CULTURAIS E A NOVA ORDEM DEMOCRÁTICA: O pensamento político habermasiano em questão
Vanessa Capistrano Ferreira

Habermas on the Cognitive Content of Morality
Wilson Mendonça

 

Submissão

Prazo de submissões para os Colóquios Habermas e de Filosofia da Informação prorrogadas!

As submissões de resumos e artigos estão prorrogadas ate dia 10 de agosto. Encaminhar para o e-mail coloquioshabermas@ibict.br

Envio de trabalhos completos ou resumos EXCLUSIVAMENTE pelo email: coloquioshabermas@ibict.br

Pesquisadores e estudantes de Pós-Graduação stricto sensu poderão submeter os seus trabalhos ou resumos para serem apresentados nas sessões dos Colóquios.  Os artigos deverão usar a template fornecida pela Comissão Organizadora, com as devidas normas técnicas.

Todos os artigos devem ser encaminhados por escrito antes do início dos Colóquios.

Todos os trabalhos apresentados no Colóquio serão publicados, posteriormente, em anais sob a licença Creative Commons.

  • O período para o envio de submissões começa dia 01 de Maio.
  • Previsão de término das submissões: 31 de Julho

Para utilizar o template clique abaixo:

Template – XIII Coloquio Habermas

DA  FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS

Utilizem o template.

Os trabalhos devem ser enviados em arquivo tipo Word 97-2003, em forma de texto completo. A folha de rosto deve conter: Título do trabalho; Nome(s) do autor e co-autores; Filiação institucional de cada autor; Titulação de cada autor; E-mail de cada autor. O trabalho deve ter o formato A4, com 15 a 20 laudas, incluindo folha de rosto e referências. As margens: superior = 3,0cm; inferior = 2,0cm; esquerda = 3,0cm; direita = 2,0cm. O espaçamento entre linhas: 1,5 entre linhas, sem espaçamento entre parágrafos e com recuo de 1,25cm no início de cada parágrafo. A fonte deve ser: Times New Roman tamanho 12. As notas explicativas devem vir na página onde são inseridas (comando: nota de rodapé – fim de página). A estrutura do texto, numeração seqüencial dos itens, citações e referências devem seguir as normas da ABNT para trabalhos científicos.

Anúncios