Colóquio Habermas 2018

Clique aqui para baixar os anais do XIV Colóquio Habermas e V Colóquio de Filosofia da Informação

Direito e democracia: entre fatos e normas

A publicação do livro de Habermas, Direito e democracia, em 1992, situou a razão comunicativa entre a dimensão fatual, a envolver a estrutura estatal, assim como a econômica, e a dimensão da validade, esta entendida como aceitação ou aceitabilidade discursiva. O livro tinha por objetivo contribuir para uma teoria discursiva dos direitos e do estado de direito democrático. Depois de um quarto de século o estudo mantém o seu desafio de pensar a atualidade segundo os parâmetros mencionados. Fazer teoria crítica da sociedade tendo como conceitos operacionais a democracia, o estado de direito, os direitos e a racionalidade comunicativa continua sendo promissor, não só para entender a situação atual, como para fomentar fagulhas de emancipação face a um diagnóstico sempre mais pessimista. É nesse viés crítico e emancipatório que o Colóquio Habermas convida os pesquisadores a contribuírem com o debate por meio da apresentação dos seus trabalhos, bem como pela discussão aberta que caracteriza o Colóquio Habermas
Delamar José Volpato Dutra

Artigos

(a lista de artigos do XIII Colóquio Habermas será publicada em breve)

Galeria

(Em Breve)

Hospedagem

Visando oferecer maior comodidade aos participantes do XIV Colóquio Habermas, inserimos abaixo alguns hotéis do Rio de Janeiro.
Faça a sua reserva entrando em contato através dos canais do hotel escolhido.

Rede Othon

Reservas por adesão através da Central de Reservas da Rede
Telefones: 0800 725 0505 / (21) 2106-0200
e-mail: central.reservas@othon.com.br

• Leme Othon Palace

Endereço: Avenida Atlântica, 656 – Copacabana

• Califórnia Othon Classic

Endereço: Avenida Atlântica, 2616 – Copacabana

• Savoy Othon Travel

Endereço: Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 995 – Copacabana

• Aeroporto Othon Travel

Endereço: Avenida Beira Mar, 280 – Centro
Rede Mirador

• Departamento de Reservas do Hotel Mirador

Telefone: (21) 2123-9292
e-mail: reservas@hotelmirador.com.br
Endereço: Rua Tonelero, 338 – Copacabana

• Departamento de Reservas do Hotel Majestic

Telefone: (021) 2108-9292
e-mail: reservas@majestichotel.com.br
Endereço: Rua 5 de Julho, 195 – Copacabana

 

hotéis próximos a estações de Metrô

• Golden Park

(perto da estação Glória)
Rua do Russel, 374 – Glória
http://www.hotelgoldenparkrio.com.br

• Novo Mundo

(perto da estação Catete)
Praia do Flamengo, 20 – Flamengo
http://www.hotelnovomundo.com.br

• Atlantis Copacabana

(perto da estação Ipanema)
Rua Bulhões de Carvalho, 61 – Copacabana
http://www.atlantishotel.com.br

• Copacabana Mar

(perto da estação Cardeal Arcoverde)
Rua Ministro Viveiros de Castro, 155 – Copacabana
http://www.copacabanamarhotel.com
Hostels em Copacabana e Botafogo

• Vila Carioca Hostel
Rua Estacio Coimbra, 84 – Botafogo
http://vilacarioca.com.br/

• Cabana Copa

Travessa Guimarães Natal, 12 – Copacabana
http://www.cabanacopa.com.br

• Copa Fun Hostel

Rua Siqueira Campos Nº 214a – Copacabana
http://copafunhostel.com.br

• El Misti

Rua Tonelero 197 – Copacabana
http://www.elmistihostelrio.com

• Che Lagarto

Rua Santa Clara 304 – Copacabana
http://www.chelagarto.com/index.php/pt/hostels-suites-em-copacabana.html

Inscrições

As inscrições para o “XIV COLÓQUIO HABERMAS – A INCLUSÃO DO OUTRO & V COLÓQUIO DE FILOSOFIA DA INFORMAÇÃO” serão feitas no local. Não serão cobradas taxas. Serão fornecidos certificados aos participantes.

Local

Rio de Janeiro – RJ
Dias 18, 19 e 20 de Setembro de 2018

Endereço: IBICT – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – Rua Lauro Müller, 455 – Botafogo, RJ.

Referência: ao lado da saída de carros da UFRJ.

Ônibus: 107 (Urca- Central) – descer na parada da UFRJ Praia Vermelha.

Metrô: descer na Estação Botafogo da Voluntários da Pátria; ônibus SP513 (integração metrô-Urca); descer na parada da UFRJ Praia Vermelha.

Organização

Comissão Organizadora

Charles Feldhaus – UEL
Claudia Bucceroni – UNIRIO
Clovis Ricardo Montenegro de Lima – IBICT
Delamar Dutra – UFSC
Edna Brennand – UFPB
Elizabeth Artmann – FIOCRUZ
Flavio Siebeneichler – UFRJ
Gilvan Luiz Hansen – UFF
Marcia Tavares – UFRGS
Mari Maia – IBICT
Valéria Wilke – UNIRIO

Pesquisadores

Alessandro Pinzani
Possui mestrado em Filosofia pela Universidade de Florença, Itália (1992) e doutorado em filosofia pela Universidade de Tübingen, Alemanha (1997). Fez pós-doutorado na Columbia University de New York (2001-2002, com bolsa da Alexander-von-Humboldt-Stiftung), na Humboldt-Universität zu Berlin (2010-2011 com bolsa Capes), bem como na Università degli Studi di Firenze e na Ruhr-Universität de Bochum (2015-2016 com bolsa Capes). Obteve a Habilitation (Livre-Docência) e a Venia Legendi em filosofia na Universität Tübingen (2004). Desde 2004 é professor associado de Ética e Filosofia Política da Universidade Federal de Santa Catarina. Foi professor visitante na PUC-RS (2001), na universidade de Dresden, Alemanha (2013) e na Ruhr-Universität Bochum, Alemanha (2016). É coordenador do Centro de Investigações Kantianas – CIK (Florianópolis) e membro da “Forschungsstelle für politische Philosophie” da universidade de Tübingen. É pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico no nível 1D. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Filosofia Política, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia política moderna, Maquiavel, Kant, democracia, Habermas, teorias da justiça, pobreza, Teoria Critica.
Anderson de Alencar Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade Católica de Pernambuco, Bacharel em Teologia pelo Centro Unisal – Campus Pio XI (São Paulo), Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutor em Ciências da Educação pela Universidade do Porto/Portugal. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Alagoas, Membro do CONSELHO EDITORIAL E CONSULTOR DA REVISTA REDUC( Revista Eletrônica de Educação de Alagoas). PROFESSOR e PESQUISADOR DO MESTRADO E DOUTORADO EM EDUCAÇÃO DO PPGE/CEDU/UFAL; Membro do CONSELHO EDITORIAL da Revista Eletrônica – COGNITIO da PUC SÃO PAULO; Tem interesse pelas seguintes Linhas de Pesquisa: 1) ÁREA DA FILOSOFIA: EPISTEMOLOGIA, HERMENÊUTICA E TEORIA CRÍTICA. 2) ÁREA DA EDUCAÇÃO: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS DA EDUCAÇÃO; FUNDAMENTOS SOCIOANTROPOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO; TEORIA CRÍTICA E EDUCAÇÃO; HERMENÊUTICA E EDUCAÇÃO, PROFISSÃO DOCENTE.
André Jacques Louis Adrien Berten
André Berten graduou-se em Filologia Clássica (1961) e Ciências Econômicas, Sociais e Políticas (1964) pela Université Catholique de Louvain (Bélgica), tendo concluído pela mesma universidade Mestrado em Filosofia e Letras (1963). É diplomado em Economia e Finanças pelo Instituto d’Études Politiques de Paris (1967). É Doutor em Filosofia pela Université Catholique de Louvain (1968), onde atuou durante cerca de 35 anos como Professor do Instituto Superior de Filosofia, do qual é atualmente Professor Emérito. Publicou mais de 80 trabalhos científicos e orientou mais de 100 dissertações de mestrado e teses de doutorado. Foi Professor Visitante em diversas universidades, atuando especialmente nas áreas de Ética e Filosofia Política.
Charles Feldhaus
Graduado em Filosofia – Bacharel (2002) – Licenciatura Plena (2003) – pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Filosofia – área de concentração – Ética e Filosofia Política – na Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Especialista em Biossegurança (2004) – pela Universidade Federal de Santa Catarina. Doutor em Filosofia – área de concentração – Ética e Filosofia Política – pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Posdoutorado em filosofia pela Martin Luther Universität Halle Wittenberg (2015) com apoio financeiro da CAPES. Professor Adjunto C da Universidade Estadual de Londrina. É professor permanente do Programa de Pós-graduação em filosofia – Mestrado – da Universidade Estadual de Londrina. Publicou artigos em revistas especializadas e é autor de dois livros (um sobre a filosofia prática de Immanuel Kant e outro sobre o pensamento bioético de Jürgen Habermas) e organizador de uma coletânea a respeito do pensamento de Jürgen Habermas.Coordena o diretório de grupo de pesquisa Teoria Moral e Ética Aplicada e um projeto institucional confrontando as teorias morais de Habermas, Rawls e MacIntyre. Leciona disciplinas nas áreas de filosofia moderna, ética e filosofia política e jurídica na Universidade Estadual de Londrina.
Claudia Bucceroni
Professora Adjunta (DE) na UNIRIO. Doutorado em Ciência da Informação pelo convênio Ibict/UFRJ. Obteve também título de Mestrado em Ciência da Informação, em 2009, pelo convênio Ibict/UFF. É mestre em em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1995, com especialização em História Medieval. Tem experiência na área de docência em ensino superior em: Ciência da Informação, Teoria da História, Cultura histórica, Fotografia, Fundamentos Arquivísticos, e outros. Tem especialização em metodologia de pesquisa, epistemologia, fotografia, comunicação científica, e arquivística.
Clovis Ricardo Montenegro De Lima
Graduado em Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (1986). Mestre (1992) e Doutor (2005) em Ciência da Informação na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre (1993) e Doutor (2000) em Administração na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. Pós-doutorado no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (2010). Professor adjunto 2 da Universidade Federal de Santa Catarina (2006 a 2009). É pesquisador adjunto 2 do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia desde 2009. Coordenador do Grupo de Trabalho 5 – Política e Economia da Informação da ANCIB – Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação entre 2011 e 2014. Tem experiência nas áreas de Ciência da Informação. Administração e Medicina. Tem abordado os seguintes temas nas suas pesquisas: agir comunicativo e discurso; aprendizagem e inovação; administração de organizações complexas e informação em saúde.
Delamar José Volpato Dutra
Graduado em Filosofia pela UCS, Bacharel em Direito pela UFSC, doutor em Filosofia pela UFRGS, com estágio de doutorado na Université Catholique de Louvain, Bélgica. Fez pós-doutorado na Columbia University (New York), tendo como tema “Dworkin’s Rationality of Adjudication and Habermas Critical Appraisal”. Fez também pós-doutorado na Aberystwyth University (País de Gales, Reino Unido), tendo como tema “Habermas s Critique of Kant and Hobbes”. É professor da Universidade Federal de Santa Catarina na graduação e no programa de pós-graduação em Filosofia, do qual foi coordenador nos anos de 2008 e 2009. Foi membro da comissão de avaliação da CAPES para a área de Filosofia nos anos de 2009 e 2010. Atualmente compõe a diretoria da ANPOF e é coordenador do GT Teorias da Justiça. É pesquisador do CNPq desde 1999. O projeto ora em curso versa sobre “A teoria discursiva do direito de Habermas e o positivismo jurídico”. Pesquisa sobre a fundamentação e a aplicação do direito, bem como sobre a relação entre moral e direito nas filosofias de Hobbes, Kant, Schmitt, Habermas, Hart e Dworkin. Publicou os livros “Razão e consenso em Habermas”, “A reformulação discursiva da moral kantiana” e “Manual de Filosofia do Direito”.
Edna Brennand
Possui Pós-Doutorado pela Université Catholique de Louvain-UCL Bélgica (2005) e na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias- ULHT -Portugal (2012). Doutorado em Sociologia – Université Paris I Panthéon Sorbonne . Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba . Graduação em Administração pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal da Paraíba. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Gestão nas Organizações Aprendentes- MPGOA.Tem experiência na área de Educação e Gestão. Atua nos Cursos de Mestrado e Doutorado em Educação da UFPB e no Mestrado Profissional em Gestão principalmente nos seguintes temas: ciberespaço, ciberdemocracia, cibercrimes, agir comunicativo, ecologias cognitivas, redes digitais e sistemas inteligentes, Gestão da Inovação, Educação a Distância e TV Digital Interativa. Consultora da CAPES e da Universidade Aberta do Brasil – UAB.Membro do Conselho Científico e Pesquisadora do Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital LAVID/UFPB. Coordenadora da Pesquisa ?Modelos Conceituais para indústrias criativas de conteúdos Digitais”.Coordenadora Técnica do Projeto Africanidade (Cabo Verde, Guiné Bissau e Brasil). Coordenadora da Biblioteca Digital Paulo Freire (www.paulofreire.ufpb.br). Idealizadora e Coordenadora Geral do Programa de Televisão ? Conexão Ciência? TVUFPB canal 43. Foi Coordenadora dos Cursos de Mestrado e Doutorado em Educação da UFPB, Coordenadora do Mestrado Profissional em Gestão nas Organizações Aprendentes-MPGOA, Presidente do Fórum Nacional da Área de Pedagogia CAPES/UAB e Presidente do Fórum de Coordenadores de Pós-Graduação do Norte e Nordeste.
Elizabeth Artmann
Possui mestrado em Saúde Pública pela ENSP/Fundação Oswaldo Cruz (1993) e doutorado em Saúde Coletiva pela UNICAMP, Campinas (2002). É pesquisador titular da Escola Nacional de Saúde Pública/FIOCRUZ. Foi coordenador de ensino da subárea de planejamento e gestão (2003-2005;2008-2009) e coordenador geral do Programa de Pós-graduação stricto sensu da ENSP/Fiocruz de 2005 a 2007. Foi editor assistente da Revista Ciência e Saúde Coletiva de 2011 a 2013. É parecerista dos periódicos científicos: Cadernos de Saúde Pública, Interface, Comunicação e Saúde; Revista Physis/UERJ;Revista de Saúde Pública/USP, entre outras revistas científicas. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Política, Planejamento e Gestão em Saúde, atuando principalmente nas seguintes linhas de pesquisa/áreas temáticas: gestão hospitalar, planejamento estratégico e prospectiva em saúde, análise cultural organizacional; regionalização e descentralização em saúde, humanização, paradigma linguístico e saúde. É líder do Grupo de Pesquisa Planejamento e Gestão (CNPq) e coordena um projeto na área de Gestão Estratégica e Humanização e outro na área de Avaliação do ensino de pós-graduação em saúde. Coordenou o Mestrado Internacional em Saúde Pública da ENSP em Angola, finalizado em 2011. Foi Chefe do Departamento de Administração e Planejamento em saúde da ENSP/Fiocruz de 2013-2015. É docente permanente no Programas de Pos-graduação em Saúde Publica da ENSP e no PPGSMC do IFF/Fiocruz e orientador de mestrado e doutorado.
Flavio Beno Siebeneichler
Possui graduação em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e doutorado em Teologia e Ciência da Religião pela Universidade de Regensburg. Foi professor adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professor titular da Universidade Gama Filho. Tem experiência na área da filosofia contemporânea, especialmente no campo da ética, da Teoria Crítica (teoria estética de T. W. Adorno ), da Fenomenologia (E. Husserl e P. Ricoeur), da Hermenêutica (H. G. Gadamer), da Teoria de Sistemas (de N. Luhmann) e da Pragmática, na linha de J. Habermas e de K. O. Apel. Neste contexto, sobressaem os seguintes temas: razão comunicativa; filosofia pós-metafísica que trabalha em conexão com as ciências humanas e sociais; busca cooperativa da verdade; interdisciplinaridade; estética crítica; filosofia do direito; mundo da vida e sistema, ética do discurso; justiça; responsabilidade solidária; perspectivas da democracia nas atuais sociedades pluralistas.
Gilvan Luiz Hansen
Possui Graduação em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1985), Graduação em Direito pelo Centro Universitário Plínio Leite (2010), Mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997) e Doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é professor do Departamento de Direito Privado da Universidade Federal Fluminense, docente da Graduação em Direito, do Mestrado em Justiça Administrativa, do Mestrado e Doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais. Tem experiência e publicações na área de Filosofia e em Direito, com ênfase em Ética, História do Direito, Filosofia do Direito, Teoria do Direito, Filosofia da Educação e Filosofia Política. Pesquisador de temas atinentes às discussões contemporâneas sobre Ética, Justiça, Cidadania, Direito e Democracia, especialmente a partir de uma plataforma discursiva. Dedica-se atualmente ao estudo do pensamento de Jürgen Habermas e às implicações deste na construção de uma teoria crítica da sociedade.
Jovino Pizzi
Licenciado e Bacharel em Filosofia (1983) e em Comunicação Social – Jornalismo (1992); mestre em Filosofia (PUCRGS, 1992) e doutor em Ética y Democracia pela UJI (Espanha, 2002), onde foi pesquisador visitante por duas vezes (2005-2006 e 2007). Atualmente é professor da Universidade Federal de Pelotas, PPG em Filosofia e em Educação (mestrao e doutorado). Sua pesquisa centra-se especialmente na área de Filosofia Contemporânea, com ênfase na área da Ética, ética do discurso e em éticas aplicadas, com publicações na área (no Brasil, Europa e na América Latina). Autor de livros como: Ética do discurso. A racionalidade ético-comunicativa (1994); El mundo de la vida. Husserl y Habermas (Chile, 2005); O conteúdo moral do agir comunicativo (2005); Desafios éticos e políticos da cidadania (2006) – em conjunto com Cecília Pires; O mundo da vida. Husserl e a crítica de Habermas (2006); Ética e éticas aplicadas. A reconfiguração do âmbito moral (2006); Organizador do livro Diálogo Crítico Educativo. Um debate filosófico (2008); Diálogo crítico-educativo II: o sujeito educativo (2009) e Pensamento Crítico III. Utilitarismo e Responsabilidade (2011). A segunda edição do livro Ética e responsabilidade social saiu em 2009. Traduziu diversos artigos e os livros: Ética empresarial. Do diálogo à confiança (2008); Ética Intercultural (Re) Leituras do pensamento latino-americano (2010).
Lídia Silva de Freitas
Possui Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978), Mestrado em Ciência da Informação pelo Convênio UFRJ-IBICT (1990) e Doutorado em Ciências da Comunicação, Área de Ciência da Informação, pela Universidade de São Paulo (2001). Realizou Estágios Pós-doutorais junto ao Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, Setor de Linguística, do Museu Nacional (UFRJ, 2008/2009) e junto ao Programa de Pós-graduação em Filosofia da UERJ (2014). Ao lado de atividades como Documentalista em instituições públicas e organizações não governamentais, desenvolveu atividades docentes no ensino superior, ingressando no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense em 1992, do qual é Professora Titular aposentada, no qual ministrou disciplinas para os Cursos de Arquivologia e Biblioteconomia e Documentação até 2018. É Docente Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da UFF, orientando Mestrandos e Doutorandos. Bolsista de Produtividade do CNPq de 2013 a 2016 e Vice-coordenadora do Grupo de Trabalho Estudos Históricos e Epistemológicos da Ciência da Informação da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Ciência da Informação (ANCIB) no biênio 2013-2014. Seus temas de interesse e produção atuais são: epistemologia, história e arqueologia foucaultiana do campo informacional; Informação, memória e cultura; informação, escrita, documento e leitura; e informação e discurso.
Marcia Tavares
Professora associada e pesquisadora do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense, atua na docência dos cursos de Arquivologia, Biblioteconomia (1994-) e Mestrado em Ciência da Informação – PPGCI/UFF (2009-). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982), especialista pela Universidade Federal de Viçosa, mestre e doutora em Ciência da Informação pela UFRJ (2004), tem experiência no ensino e pesquisa na área de Ciência da Informação produzindo reflexões principalmente nos seguintes temas: direito de informação, censura, memória e produção científica. Coordena o grupo de pesquisa “Do Direito à Informação à Informação sobre os direitos” e é pesquisadora junto ao Grupo Memória, Discurso e Informação, ambos do CNPq. Realizou estágio pós-doutoral e ganhou prêmio de pesquisa senior com estudos sobre Habermas.
Mariangela Rebelo Maia
Doutoranda em Ciência da Informação (2013) pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal Fluminense (1990), graduação em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999) e Mestrado em Odontologia (Odontologia Social – Saúde Coletiva) pela Universidade Federal Fluminense (1997).Foi cirurgiã-dentista da Prefeitura Municipal de Teresópolis (1991-1994), chefe da Clínica de Odontologia Social da Odontoclínica Central do Exército (1997-2000), Coordenadora dos Programas de Atenção Básica e Coordenadora de Educação Continuada do Centro de Estudos do Pam Cavalcanti (2009-2010), Assessora Técnica em Saúde do CIESZO (2003), da OSS Viva Comunidade(2010) e da OSS Fibra (2011). Cirurgiã-dentista no Espaço Comunitário de Saúde Básica do SESI – RJ, de abril de 2012 a março de 2014. Especialista em Implantação de Projetos na Gerência de Odontologia e Saúde do SESI/Sistema FIRJAN (setembro de 2014 – novembro 2015). Atualmente é Professora Assistente do Curso de Odontologia da Universidade Salgado de Oliveira – UNIVERSO (2001-2003, 2007-atual) Tem experiência na área de Odontologia e Saúde Coletiva.
Nythamar Hilario Fernandes de Oliveira Junior
Após cursar dois anos de Engenharia Eletrônica (Básico) na Escola Politécnica da FESP, fez graduação e mestrado em Teologia (Licence et Maîtrise en Théologie) na Faculté de Théologie Réformée d’Aix-en-Provence (1985, 1987), mestrado em Filosofia (Villanova University, 1990) e doutorado em Filosofia (Ph.D., 1994) pela State University of New York em Stony Brook. Tem pós-doutorado na New School for Social Research (1997-98), na University of Miami (2015, 2016), na London School of Economics e na Universität Kassel (2004-05, 2012), onde foi pesquisador bolsista da Alexander von Humboldt Stiftung. Tem sido Pesquisador do CNPq desde 1995, e atuado como consultor ad hoc do CNPq, da CAPES e da FAPERGS. Foi professor adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 1994-99, e tem sido professor visitante na University of Toledo, Ohio (EUA), desde 2007-08. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Coordenador de área da Filosofia na CAPES (quadriênio 2018-22), Coordenador do Grupo de Pesquisa em Neurofilosofia (Instituto do Cérebro, InsCer), Editor da revista Veritas, membro do Comitê de Bioética Clínica e membro da comissão coordenadora do Centro Brasileiro de Pesquisas em Democracia, criado em 2009. Criou em 1999 a Sociedade Brasileira de Fenomenologia e foi Coordenador do PPG em Filosofia e membro do Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS, tendo atuado como membro do Comitê Assessor da Área Filosofia junto à CAPES (triênio 2004-06) e como parecerista e consultor editorial de vários periódicos especializados. Tem experiência nas áreas de Ética e Filosofia Política, atuando ainda nas áreas de hermenêutica, fenomenologia e idealismo alemão. Organizou 12 eventos internacionais e participou com apresentação de trabalho em mais de 50 eventos (sendo mais de 30 eventos internacionais). Orientou 13 estágios pós-doutorais, 30 dissertações de mestrado e 25 teses de doutorado (concluídas e publicamente defendidas). Publicou 5 livros como autor individual (monografias), co-organizou 8 volumes e tem mais de 40 artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais, tais como Manuscrito, Deutsche Zeitschrift für Philosophie, Veritas, Filosofia Política, Dois Pontos, Civitas, New Nietzsche Studies, International Studies in Philosophy, Comparative and Continental Philosophy e Rivista Internazzionale di Filosofia del Diritto, e mais de 15 capítulos de livro em coletâneas publicadas pela Blackwell, Presses Universitaires de France, W. de Gruyter e editoras universitárias nacionais e estrangeiras.
Valéria Wilke
Professora Adjunta do Departamento de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/Unirio. Doutora em Ciência da Informação pelo Instituto brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/UFF (2009). Mestre em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996). Bacharel e licenciada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991). Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (1984). Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia e informação, epistemologia e teoria do conhecimento, história e filosofia da ciência, texto fílmico, educação, memória e leitura. Diretora da Faculdade de Filosofia da Unirio.

Programação

Horário 18/09/2018Terça-feira 19/09/2018Quarta-feira 20/09/2018

Quinta-feira

09:00h – 10:30h Comunicações Coordenadas

André Borges Brandão (UFRRJ)

Relações entre direito e moral a partir da teoria do discurso e da tensão existente entre facticidade e validade

*

Antonio Tancredo Silva, Victor Gomes da Silva, Anderson Menezes

A formação moral da criança e do adolescente no sistema socioeducativo brasileiro sob a perspectiva  da cultura habermasiana do direito

 *

Fernando Amaral (UFPel)

Os direitos sociais fundamentais na Constituição Federal de 1988 e os pressupostos da democracia em Habermas: da insincera juridificação constitucional a sua inefetividade.

*

Lucas Araujo (UFRN)

Às costas da pós modernidade: incompreensão e interesse

*

Leonardo Quintino (UFSC)

A relação de complementariedade entre direito e moral no direito privado

*

Luciano Sampaio Rolim (USP)

O significado do conteúdo moral transcendente da dignidade humana em Habermas

Comunicações Coordenadas

Ana Margareth Cosenza (UFF), Carlos Henrique Cosenza

Teoria da ação comunicativa: um direito posto de dentro da fora

 *

Angelina Ribeiro dos Santos, Gustavo Melo Silva, Anderson Menezes (UFAL)

A crise da relação de legitimidade entre direito e democracia: déficits de moralidade

*

Ernesto Boulhosa Filho, Natalia Soares de Oliveira (UFF)

Criticas de Nancy Fraser ao conceito de esfera pública de Habermas: implicações jurídicas

 *

Fabio Machado (UFF)

A moral domesticada pela institucionalização do direito em Habermas: reflexão critica sobre restrição do acesso a informação

*

Anderson Menezes, Darlan Lourenço, Virgilio Andrade

A racionalidade comunicativa habermasiana: contribuições no processo de aceitação do imigrante e refugiado

Comunicações Coordenadas

Aliomar José da Silva, Edna Brennand (UFPb)

As contribuições de Habermas e Chantal Mouffe como ferramentas conceituais para pensar a crise da democracia brasileira

*

Charles Nocelli, Daniela Olimpio (UFF)

Direito, democracia e tributação

 *

Clistenes Chaves França

Entre realismo e antirrealismo: a indeterminação da verdade na pragmática formal

*

Fernanda Monteiro (UniRio), Valéria Wilke

Filosofia e informação: tecnologias, política e controle

 *

Guilherme Preger (UERJ)

Luta de classes como desfuncionalização sistêmica

*

Pedro Vinicius Lapera (UFF)

Atenção e cansaço pelo consumo excessivo de informação: notas a partir de Crary, Han, Kumar e Sanos

10:30h – 10:45h Intervalo Intervalo Intervalo
10:45h – 12:15h Conferencia de Abertura

Prof. Kenneth Baynes (Siracusa University, NY)

The Self and Individual Autonomy in the Frankfurt School

Conferência

Alessandro Pinzani (UFSC)

A função do Estado em Habermas: da perspectiva marxista à polêmica com Streeck

Conferencia

Flavio Siebeneichler (UFRJ)

O mundo da vida como espaço de argumentos

12:15h –  14:00 h Intervalo Intervalo Intervalo
14:00h – 15:30h Mesa Redonda

Anderson Menezes (UFAl)

A judiricização como tendência de colonização do mundo da vida

*

Edna Brennand (UFPb)

A ciberdemocracia como movimento para racionalização e descolonização do mundo da vida

*

Jovino Pizzi (UFPel)

Habermas na esteira do pensamento pós metafisico 2: enfrentamento de bilpolarismos complexos

Comunicações Coordenadas

Anna Camboim, Charles Nocelli, Mariangela Maia, Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

A regulação do mercado de antirretrovirais para pessoas com AIDS: uso público da razão e política deliberativa

*

Luis Moreira Filho (Unesp)

A diferença como inclusão do outro nos direitos humanos em Habermas

*

Marcelo Larangeira, Andrea Peres Lima (UFF)

O procedimento comunicativo como potencia de resgate da legitimidade democrática: reflexões sobre Base Nacional Curricular Comum

*

Renata Cristina Pereira, Francisco Javier Uribe Rivera, Elizabeth Artmann (ENSP-Fiocruz)

Agir comunicativo, redes de conversação e trabalho de equipe de saúde: uma perspectiva teórica

*

Simone Vinhas de Oliveira, Vinicios Gomes de Lima (UEL)

Movimentos conservadores e a invisibilização da diversidade sexual e de gênero na educação

Mesa Redonda

Francisco Javier Uribe Rivera (ENSP-Fiocruz), Elizabeth Artmann (ENSP-Fiocruz)

Taoria da ação comunicativa de Habermas e enfoque pragmático-dialético de argumentação

*

 Lídia Freitas (UFF)

Questões sobre sujeito e informação

*

Mari Andrade (UFPel)

Aporofobia: a violência contra coletivos vulneráveis

15:30h – 15:45h Intervalo Intervalo Intervalo
15:45h – 17:15h Mesa Redonda

Delamar Dutra (UFSC)

Hegel nas Notas e em Dieito e democracia

*

Helen Gunther, José Rodolfo Tenório de Lima, Clovis Montenegro de Lima

Razão discursiva, competência comunicativa e aprendizagem: problema e reconstrução

*

Nythamar de Oliveira (PUCRJ)

Habermas’s

Normative Reconstruction of Justification, Legitimacy and Legality

Mesa Redonda

Andre Berten (UERJ)

O direito entre pragmática, ética e moral

*

Charles Feldhaus (UEL)

A concepção genealógica habermaisna dos direitos humanos

*

Marina Velasco (UFRJ)

Normas, valores e proporcionalidade para pessoas, cidadãos e juizes

Mesa Redonda

Eugenia Loureiro (PMCRJ)

Conflitos urbanos e os preceitos do agir comunicativo e da democracia em Habermas

 *

Jackson Medeiros (UFRGS)

Hiper-fluxo informacional: esgotamentos da sociedade da informação

*

Valéria Wilke (UniRio)

Cansados e fisgados pelos nós das redes: percepção, atenção e informação

Comunicações coordenadas

Clique aqui para baixar a lista das Comunicações Coordenadas (Em Breve)

Submissão

Envio de trabalhos completos ou resumos EXCLUSIVAMENTE pelo email: coloquioshabermas@ibict.br

Pesquisadores e estudantes de Pós-Graduação stricto sensu poderão submeter os seus trabalhos ou resumos para serem apresentados nas sessões dos Colóquios.  Os artigos deverão usar a template fornecida pela Comissão Organizadora, com as devidas normas técnicas.

Todos os artigos devem ser encaminhados por escrito antes do início dos Colóquios.

Todos os trabalhos apresentados no Colóquio serão publicados, posteriormente, em anais sob a licença Creative Commons.

  • O período para o envio de submissões ABERTO
  • Previsão de término das submissões: 31 de JULHO

Para utilizar o template clique abaixo:

Template – XIV Coloquio Habermas

DA  FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS

Utilizem o template.

Os trabalhos devem ser enviados em arquivo tipo Word 97-2003, em forma de texto completo. A folha de rosto deve conter: Título do trabalho; Nome(s) do autor e co-autores; Filiação institucional de cada autor; Titulação de cada autor; E-mail de cada autor. O trabalho deve ter o formato A4, com 15 a 20 laudas, incluindo folha de rosto e referências. As margens: superior = 3,0cm; inferior = 2,0cm; esquerda = 3,0cm; direita = 2,0cm. O espaçamento entre linhas: 1,5 entre linhas, sem espaçamento entre parágrafos e com recuo de 1,25cm no início de cada parágrafo. A fonte deve ser: Times New Roman tamanho 12. As notas explicativas devem vir na página onde são inseridas (comando: nota de rodapé – fim de página). A estrutura do texto, numeração seqüencial dos itens, citações e referências devem seguir as normas da ABNT para trabalhos científicos.

Anúncios